EUA: Relatório do USDA é altista, colheita no Delta ganha força

 EUA: Relatório do USDA é altista, colheita no Delta ganha força

(Foto Brian Baer)

(Por Dwight Roberts, Associação de Produtores de Arroz dos EUA) Todos os olhos estão voltados para o Arkansas esta semana, já que houve pouca atividade nos mercados globais. Parece que o furacão Ida poupou a safra do Arkansas, mas o mesmo não pode ser dito para algumas instalações de grãos na Louisiana. Avaliações ainda estão chegando, mas há mais danos à infraestrutura do que à safra, e as estimativas iniciais estão flutuando na faixa de US$ 80 bilhões neste momento.

As expectativas de rendimento provenientes do Arkansas têm sido otimistas há várias semanas, e esse sentimento está se fortalecendo à medida que as primeiras colheitadeiras estão no campo. Fala-se que esta é uma safra recorde para o Arkansas; o tempo vai dizer. Os rendimentos iniciais de indústria têm sido muito inconsistentes até o momento.

O Departamentod e Agricultura dos Estados Unidos agora está mostrando o estoque de passagem de 2020/21 em 31,8 milhões de cwt (45,36kg) e um preço agrícola médio de US $ 12,60/ cwt . No relatório mais recente, os estoques de 2021/22 estão mostrando uma queda de 5 milhões cwt para 23,9 milhões cwt de 28,8 milhões cwt no mês passado. O preço médio na fazenda é de US $ 12,90.

Com os negócios haitianos retornando em grande parte por meio de compradores de ONGs, e os negócios estáveis ​​no Iraque, o futuro prevê um mercado firme em movimento durante a colheita, com redução significativa nos estoques de 2021/22.

Na Ásia, a força de trabalho (ou a falta dela) e o congestionamento portuário dominam os dias. Os preços do Viet subiram para pouco mais de US $ 400 por tonelada métrica, e as exportações seguem em relativa semelhança com o ano passado. Isso é mais do que os preços tailandeses simplesmente porque há disponibilidade para carregar navios e transportar arroz.

Os preços tailandeses estagnaram em torno de US $ 385 por tonelada métrica, e o país está tendo problemas para carregar navios que estão programados para entrega na época do Natal. Os carregamentos gerais caíram significativamente ano a ano, conforme discutido na semana passada na revisão dos mercados de frete desde 2020. Os preços na Índia estão na faixa de US $ 380-385 por tonelada métrica também, com os embarques de alguma forma continuando a desafiar a desaceleração.

O relatório de vendas de exportação do USDA, atrasado devido ao feriado do Dia do Trabalho, mostra vendas líquidas de 34.000 toneladas métricas na semana. Essas vendas foram principalmente para Costa Rica (22.000 MT), Honduras (5.500 MT), Arábia Saudita (2.800 MT), Canadá (2.200 MT) e Hong Kong (900 MT). As exportações líquidas atingiram 28.900 MT e foram principalmente para o Japão (12.000 MT), México (7.700 MT), Arábia Saudita (3.900 MT), Canadá (2.400 MT) e República Dominicana (1.900 MT).

O mercado futuro segue em tendência de baixa. Com os contratos de safra antigos chegando ao fim, isso poderia colocar alguma pressão no curto prazo, mas com uma situação de oferta sólida e demanda estável, não há reações significativas por perto.

 

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

Receba nossa newsletter