Exportações tailandesas despencam no primeiro trimestre

 Exportações tailandesas despencam no primeiro trimestre

O arroz é colhido em um campo na província de Phitsanulok. (Foto: Taweechai Tawatpakorn)

A Tailândia viu suas exportações de arroz despencarem 23% no primeiro trimestre com relação ao ano anterior, para 1,13 milhão de toneladas, devido aos preços mais altos do que os concorrentes.

O valor das exportações de janeiro a março caiu para 21,8 bilhões de baht (TBH 31,16 = US $ 1,00), queda de 23,6% em relação ao mesmo período do ano passado, disse Charoen Laothammatas, presidente da Associação de Exportadores de Arroz da Tailândia. Fatores por trás da alta dos preços incluem o fortalecimento do baht, maiores custos de frete e menor oferta interna causada pela seca, que durou dois anos consecutivos.

A China, que tem acordos com grandes exportadores como Paquistão e Camboja, comprou mais grãos desses países.

Em março de 2021, a Tailândia exportou apenas 87.305 toneladas de arroz branco, uma queda de 49,2% em relação a fevereiro, para seus principais mercados de exportação: Camarões, Japão, Moçambique, Guiné e Malásia.

As exportações de grão parboilizado caíram 22,3% em fevereiro, para 60.803 toneladas.

O preço do arroz parboilizado tailandês ficou em US $ 557 por tonelada, enquanto o produto concorrente indiano foi de $ 383-387 e o arroz paquistanês ficou em $ 457-461 por tonelada.

As exportações de arroz tailandês hom mali caíram 9,6% em fevereiro, para 90.508 toneladas.

Os principais mercados para o arroz foram os EUA, Hong Kong, China e Canadá.

No total, as exportações de arroz em março caíram 25,8%, para 302.668 toneladas, com o valor recuando 18,8%, para 6,26 bilhões de baht, em relação ao mesmo período do ano passado.

A Tailândia é o terceiro maior exportador mundial de arroz, depois da Índia, que vende arroz ao preço mais baixo, e do Paquistão, que neste momento avançou bastante. O Vietnã começou o ano com menor volume do que o habitual, mas em 2020 terminou como segundo maior exportador de arroz do mundo.

Charoen disse que as exportações de arroz da Tailândia devem aumentar para 400 mil toneladas em abril, em comparação com a Índia, que exportou quase 2 milhões de toneladas.

“Esperamos que as perspectivas de exportação sejam melhores no terceiro e quarto trimestres”, disse ele, esperando ver mais oferta na estação chuvosa.

Se a produção doméstica aumentar, os preços domésticos cairão, permitindo à Tailândia competir melhor com a Índia.

O arroz em casca longo fino custa agora mais de 9.000 baht por tonelada.

A meta de exportação de arroz deste ano é de 6 milhões de toneladas.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

Receba nossa newsletter