Tailândia vai reduzir imposto de exportação de arroz

 Tailândia vai reduzir imposto de exportação de arroz

Isenção tributária vale para a União Europeia e o Reino Unido (Divulgação)

(Por Planeta Arroz) As exportações de arroz da Tailândia enfrentam atualmente uma competição acirrada de outros países.

O gabinete do Governo aprovou na terça-feira, em princípio, o plano do Ministério do Comércio de reduzir as sobretaxas para os exportadores de arroz tailandeses sobre os embarques de arroz dentro das cotas da UE e do Reino Unido.

Rachada Dhnadirek, porta-voz do governo, disse que a sobretaxa de exportação foi reduzida para 1.500 baht (US$ 1,00= ฿$ 31,23 por tonelada para grãos com destino à UE e 1.200 baht por tonelada para remessas ao Reino Unido.

Para 2021, a UE concedeu à Tailândia uma cota de 17.728 toneladas de arroz branco e 48.729 toneladas de arroz quebrado, enquanto o Reino Unido ofereceu uma cota de 3.727 toneladas de arroz branco e 3.721 toneladas de arroz quebrado sem tarifas. No entanto, os exportadores de arroz tiveram que pagar uma sobretaxa de 2.500 baht por tonelada ao Ministério do Comércio.

Além disso, os exportadores que compram arroz dos moleiros para exportação devem pagar um imposto de 0,75% sobre o valor da exportação.

O ministério informou que o corte da sobretaxa visa aumentar a competitividade dos exportadores de arroz tailandeses nos dois mercados.

O Departamento de Comércio Exterior introduziu a sobretaxa para exportadores de arroz sob um acordo de cotas com a UE em 1997 para arrecadar receitas para o Fundo de Promoção do Comércio Internacional.

As exportações de arroz tailandês enfrentam uma competição feroz de países como o Vietnã, que pode produzir variedades de arroz de alta qualidade e melhores para atender às demandas dos parceiros comerciais.

A porta-voz Rachada disse que reduzir a sobretaxa significa que o Fundo de Promoção do Comércio Internacional terá que abrir mão de cerca de 31 milhões de baht por ano.

O primeiro-ministro Prayut Chan-o-cha disse que o governo fará o possível para buscar mercados de exportação adicionais a fim de gerar mais receita do setor de exportação para ajudar a impulsionar a economia tailandesa neste ano.

Ele também reiterou que o governo buscará a cooperação por meio de acordos bilaterais e multilaterais para impulsionar o comércio internacional do país. (Com agências internacionais)

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

Receba nossa newsletter