Tags : Preço ao consumidor

Prato feito fica 22,57% mais caro em um ano, diz FGV

(Por G1) O popular “prato feito” do brasileiro subiu quase o triplo da inflação em 1 ano. Levantamento do pesquisador e economista do FGV Ibre Matheus Peçanha mostra que a cesta de 10 itens do prato feito teve variação de 22,57% no acumulado em 12 meses até julho, enquanto que a o Índice de Preços […]Leia mais

Arroz e óleo mais barato não aliviam o bolso do consumidor

(Por Natália Velosa, O Liberal) Apesar da baixa nos preços de alguns produtos no mercado no mês de julho, consumidores reclamam que não percebem a redução no valor final nos gastos relacionados ao mercado. A cesta básica estava custando R$ 640,51 em São Paulo no último mês, de acordo com dados da Dieese (Departamento Intersindical […]Leia mais

Arroz e feijão podem ter valor elevado após nova crise hídrica

(Por Terra Economia) Da mesma forma que o setor elétrico sofre com a falta de chuvas no país, o agronegócio também começa a perceber os reflexos da crise hídrica. Dentro do setor que mais cresce no Brasil, a agricultura irrigada, aquela em que a água é aplicada diretamente na raiz das plantas e o tipo […]Leia mais

Rio de Janeiro aprova isenção de ICMS do arroz e do feijão ao consumidor

(Por O Fluminense, RJ) O arroz e o feijão vendidos no Rio de Janeiro podem chegar um pouco mais baratos à mesa do consumidor fluminense. A redução de preços pode ser alcançada porque a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou dia 12, semana passada, o projeto de lei 4.406/21, do deputado Rosenverg Reis […]Leia mais

Inflação e desemprego afetam até o básico feijão com arroz na pandemia

(Por Paula Soprana, Leonardo Vieceli e Daniela Arcanjo/FolhaPress) Nem o feijão com arroz escapou da alta da inflação e do desemprego. A combinação de aceleração de preços e renda em queda mudou o cardápio dos brasileiros mais pobres, que se veem obrigados a optar por produtos mais baratos. Saem óleo de soja, feijão e carne; […]Leia mais

Inflação na cesta básica: Proteste indica aumento nos supermercados cariocas

(Por Thales Brandão, CidadeMarketing) Entre todos os alimentos da cesta básica que foram analisados, o óleo de soja (84%), arroz branco (32%) e feijão preto (19%) sofreram as maiores variações. A ida aos supermercados durante a pandemia de Covid-19 ilustra uma dificuldade que as famílias brasileiras vêm enfrentando – o aumento dos preços dos alimentos […]Leia mais

Batata, arroz e feijão registraram baixa nos preços em 5 meses

(Por Planeta Arroz) Pesquisa feita pelo Procon-SP/Dieese com 39 produtos da cesta básica apontou queda nos valores de alguns itens, mas uma alta significativa do óleo de soja. O preço do óleo de soja subiu 90,66% em um ano, segundo levantamento mensal feito pelo Procon-SP em parceria com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas). Enquanto […]Leia mais

Restrição de oferta é o que segura preços do arroz nos atuais patamares do mercado

(Cleiton Evandro dos Santos/AgroDados/Planeta Arroz) O cenário mundial da comercialização de arroz mudou, as cotações dos alimentos elevaram-se, mas o que está sustentando mesmo os preços ao produtor no Rio grande do Sul nos patamares do final da entressafra é o baixo volume de ofertas. Notadamente, a maior parte dos agricultores decidiu adotar a mesma estratégia […]Leia mais

Arroz e feijão sobem 60% em um ano e prato feito fica 23% mais caro

(Por Juliana Elias, do CNN Brasil Business) Cozinhar para fazer para a família o prato mais tradicional da mesa dos brasileiros –arroz, feijão, carne, ovo, batata frita e salada– está, em média, 23% mais caro que há um ano. É o que aponta levantamento feito pela Fundação Getulio Vargas (FGV), que calculou qual foi o […]Leia mais

Receba nossa newsletter